O rosto inchou? Enswell nele!


Efeitos de um soco no rosto
Na época do boxe sem luvas, como a coragem e determinação dos lutadores eram as qualidades mais apreciadas, era mínimo o tratamento dos ferimentos durante o combate, mesmo que esses tivessem natureza séria. Por exemplo, numa das mais famosas lutas de todos os tempos, Sayers x Heenan, em 1860, após mais de duas horas de combate, o primeiro boxeador estava com o braço direito quebrado e as mãos do segundo pareciam duas bolas de futebol, além de ter a região dos olhos tão inchada que não podia ver mais nada. O público acabou invadindo o ringue e exigiu que a luta terminasse com empate.

Hoje, nos tempos do boxe com luvas, um soco dificilmente produz fraturas e os cortes tendem a se limitar à região dos supercílios. O mais comum é o soco produzir apenas contusões leves:

  • vermelhidão ou eritema (há apenas uma dilatação dos microscópicos vasos capilares da região atingida, o que produz uma cor avermelhada na mesma; a dilatação dos vasos é temporária, durando no máximo um par de horas, quando desaparece o vermelhidão)
  • escoriação (há abrasão, arrancamento ou descolamento de pequenos pedaços da pele)
  • edema (inchaço produzido por derrame de material linfático dos capilares e que se infiltra nos tecidos da região atingida)
  • equimose (inchaço produzido por derrame de sangue dos capilares e que se infiltra nos tecidos da região atingida; visualmente, difere do edema por ter uma cor que vai do roxo ao avermelhado)
  • hematoma (há um derrame de sangue de vasos de tamanho médio, não capilares, e o qual escorre por entre os tecidos até achar um local onde se acumula formando uma BOLSA; note que é comum um hematoma vir acompanhado de inchaço)




Às considerações acima precisamos acrescentar que, no boxe profissional e treinos irresponsáveis sem capacete, os ferimentos também podem ser produzidos por cabeçadas acidentais ou maldosas. As cabeçadas tendem a produzir cortes e grandes hematomas na região dos supercilíos.

A figura ao lado mostra o grotesco hematoma produzido na testa do boxeador Hasim Rahman em sua luta, no final de 2001, com um muito perigoso cabeceador: Evander Holyfield.

O perigo da seqüência de socos no mesmo lugar
As lesões mais preocupantes são as que ocorrem na região dos olhos. Se não tratadas a tempo, a ocorrência de novos socos no local inevitavelmente fará o inchaço aumentar, podendo vir a prejudicar a visão do lutador ou facilitar a ocorrência de um corte.

No caso de lutas de boxe profissinal, dada a maior duração das mesmas, a probabilidade de piora da lesão ao longo do combate é muito grande. Daí o grande valor dado aos segundos especializados na arte de prevenir e tratar ferimentos. No boxe olímpico é importante que o tratamento seja imediato e eficaz, pois que o árbitro da luta tem como dever maior preservar a integridade física dos lutadores e, assim, poderá interromper a luta para proteger o atleta ferido.

A essência do tratamento dos inchaços
Consiste em procurar estancar o derrame, o que se faz com a aplicação de baixa temperatura na região ferida. O meio mais fácil de se conseguir isso é com o uso de gelo. A baixa temperatura do gelo provoca um estreitamento dos capilares e um espessamento do sangue e material linfático da região, o que dificulta ou estanca o derrame.

A prática do uso de baixas temperaturas para o tratamento de contusões em tecidos moles é relativamente recente, tendo sido uma descoberta dos médicos que trataram dos feridos na II Guerra Mundial. Terminada a guerra, essa prática foi rapidamente adotada nos esportes, especialmente no boxe. Inicialmente, se adotou o mesmo veículo usado pelos médicos: toalhas molhadas com água gelada ou bolsas de borracha e cheias de gelo picado. Logo, contudo, se descobriu uma maneira mais prática de se usar no ringue e envolvendo menos lambuso: o enswell.

O enswell
A figura ao lado mostra dois exemplos de enswell. Como pode-se perceber, o enswell é feito de metal. Até o momento da aplicação, ele fica colocado dentro de um balde com gelo e um pouco de água, deixado ao lado do ringue. Para aplicar, o segundo segura-o com a mão direita e aplica a parte plana sobre a parte ferida do lutador.

Os enswells de melhor qualidade são feitos de aço inxoxidável, pois assim tem condições de conservar o frio por um tempo maior. Infelizmente, não conhecemos nenhuma empresa brasileira fabricando enswells, de modo que ou importamos ou mandamos alguém fabricar um artesanalmente.

Terminologia: enswell é uma marca registrada. Outros nomes para esse objeto são: ice no swell (com gelo não incha), endswell (termina bem) e knot knocker (eliminador de nós).

O correto uso do enswell
Em cada intervalo da luta, o auxiliar (segundo ou cutman) do lutador deve examinar o rosto do mesmo. Recomenda-se que a aplicação do enswell inicie com a constatação de qualquer vermelhidão ou primeiro sinal de inchaço no rosto. Muitos, com medo de os jurados ficarem influenciados, esperam para iniciar o tratamento demasiadamente tarde: quanto o inchaço já é bem visível. Isso é errado! O tratamento é tanto mais eficaz quanto mais cedo começar.

No que toca à aplicação propriamente dita do enswell é importante que o mesmo não seja esfregado e muito menos usado na tentativa de achatar ou espalhar o inchaço. Essas duas práticas só piorarão o problema, pois que provocam novos rompimentos de capilares e, então, mais derrame interno de sangue.

Tudo o que devemos e precisamos fazer é aplicar o enswell firmemente, mas com força moderada, sobre a região ferida. A aplicação deve durar todo o tempo de cada intervalo entre rounds. Iniciado o novo round, devemos voltar a colocar o enswell no balde de gelo, de modo que ele bem esteja gelado e pronto para ser usado no próximo intervalo.

Depois da luta
Deve-se continuar o uso de frio, sendo que estudos comparativos provaram que o melhor veículo de aplicação do frio é uma toalha umedecida numa mistura de água e gelo. Essas aplicações devem durar de 10 a 15 minutos e ser espaçadas de 3 a 4 horas. O tratamento deve durar de 2 a 3 dias.

Com isso, consegue-se manter a musculatura da região em baixa temperatura (o que reduz o derrame, pois diminui o diâmetro dos capilares da região) e ao mesmo tempo não se prejudica a pele. No lugar da toalha pode-se usar uma bolsa com água e gelo. Não deve-se aplicar o gelo diretamente sobre a pele.

Em casos graves, recomenda-se consultar um traumatologista que poderá receitar analgésicos, anti-inflamatórios e até fazer drenagem de um hematoma mais avantajado.

Referências
Mac Auley DC: Ice therapy: how good is the evidence? International Journal of Sports Med, 2001 Jul;22(5):379-84


© 2002, 2001, pela Fed. Rio-Grandense de Pugilismo.
Permitida a reprodução, desde que com fins não comerciais e seja citada a autoria.
Art. 299 do Código Penal Brasileiro ( Crime de Falsidade Ideológica ):
Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar ou
nele fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser descrita
.