O boxe é perigoso?
 
 


 
O boxe olímpico é mais seguro do que o profissional?

Sem dúvida. O boxe olímpico toma muito mais medidas de proteção de seus praticantes: é obrigatório o uso de capacete, de protetor bucal, de camiseta (cuja maior finalidade é dificultar a visualização dos pontos vulneráveis na região do tórax e abdome) e as luvas são feitas de material que dissipa a força dos socos. No caso do boxe feminino, além dessas medidas, usa-se um protetor na região dos seios.

Mais importante, ao contrário do árbitro de boxe profissional --que está no ringue mais para garantir que as regras sejam obedecidas-- o árbitro de boxe olímpico tem como missão maior proteger a integridade física dos lutadores. Isso ele faz usando o expediente das contagens protetoras até oito, e continuamente avaliando as condições físicas e técnicas dos lutadores sobre o ringue.

Além disso, no mundo todo, os praticantes de boxe olímpico tem de se submeterem a avaliações médicas antes e depois das lutas.

 
Compare a segurança no boxe olímpico com a de outros esportes.

Entre os esportes de contato, o boxe olímpico tem uma tradição insuperável de cuidados de segurança, tendo sido pioneiro nas medidas que já apontamos acima e que hoje estão sendo adotadas por outros esportes de luta e até mesmo esportes de equipe, como é o caso da adoção de protetores de boca por jogadores de basquete e futebol americano.

Num estudo feito em 1996 pelo National Safety Council dos USA, o boxe olímpico está atrás de 22 outros esportes em termos de lesões. Segundo esse estudo, os praticantes de boxe olímpico sofrem menos lesões do que, por exemplo: futebol, skate, hockey, ginástica, etc.

 
Os acidentes fatais no boxe.

Um dos mais respeitados livros de medicina esportiva: Cantu, Boxing and Medicine, Human Kinetics Illinois, 1995, enumera o número de acidentes fatais em várias práticas esportivas. Por cada 100 000 participantes, temos:

MODALIDADE            ACIDENTES

corrida de cavalo......128
asa delta..............123
montanheirismo..........51
mergulho................11
corrida de motos.........7
futebol americano........3
boxe.....................1,5

A esses dados, precisamos acrescentar que o boxe olímpico e profissional estão constantemente reforçando suas medidas de proteção e que desde a data da publicação da pesquisa acima, muitas novas exigências protetoras foram introduzidas.

 
Problemas neurológicos provocados pelo boxe

Em 1986, a American Medical Association manifestou sua preocupação quanto à possibilidade de a prática do boxe estar associada à lesões no sistema nervoso central: alteração nas habilidades motoras, perda de coordenação e de memória, bem como fala inarticulada, síndromes mais conhecidas entre nós pela expressão "boxeador sonado". A partir disso, a USA Boxing (Confederação de Boxe dos USA) solicitou que o Comitê Olímpico dos USA coordenasse um estudo científico dessas alegações.

Esse estudo foi realizado por uma equipe do prestigioso John Hopkins Medical Institute, e o mesmo comparou praticantes do boxe olímpico iniciantes com veteranos. O estudo não detectou diferenças entre os dois grupos.





© 2002, pela Fed. Rio-Grandense de Pugilismo
Art. 299 do Código Penal Brasileiro ( Crime de Falsidade Ideológica ):
Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar ou
nele fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser descrita
.