Grandes eventos do boxe olímpico

< Tr>

Campeonato Mundial da AIBA: Juvenís



CARACTERISTICAS

Trata-se do mais importante campeonato organizado pela AIBA para boxeadores da categoria JUVENIS ou JUNIORES ( mais de 17 anos e ate 19 ). Participam pugilistas amadores de todos os quase duzentos países filiados à AIBA.

O primeiro mundial foi em 1979, em Yokohoma/Japão, e desde 1983 vem sendo realizado de dois em dois anos. As sedes deste evento tem sido as mais diversas capitais mundiais (confira no quadro abaixo).

HISTORICO:

A equipe de Cuba tem sido o principal destaque deste campeonato, conforme pode-se perceber pelo quadro abaixo que resume o desempenho cubano nas onze edições deste campeonato:

 Sede                  Ano    O P B   Lugar

 Yokohama (JAP)        1979   - - -   Nao participou
 Santo Domingo (RDM)   1983   4 3 3     1
 Bucarest (RUM)        1985   2 3 1     3
 La Habana (CUB)       1987   6 1 3     1
 Bayamon (PUR)         1989   5 1 3     1
 Lima (PER)            1990   5 0 4     1
 Montreal (CAN)        1992   5 1 1     1
 Estambul (TUR)        1994   7 1 2     1
 La Habana (CUB)       1996   8 2 0     1
 Buenos Aires (ARG)    1998   3 0 1     2
 Budapest (HUN)        2000   3 2 0     2
 Santiago de Cuba(CUB) 2002   6 3 3     1


O BOXE BRASILEIRO NO CAMPEONATO MUNDIAL

Nunca participou. Foi só em 2002 que a CBBoxe conseguiu autorização para organizar eventos nessa categoria de idade. Deveremos participar do proximo mundial.

MUNDIAL: 2002/ Cuba

ocorreu em setembro de 2002, em Cuba. Houve uma participação record de 53 países. Apenas seis equipes chegaram até as finais: Cuba (com 9 boxeadores), Rússia (com 5), Kazakhstan (com 4), Ucrânia (com 2), Uzbekhstan (com 2), USA (com 1) e Camarões (com 1).

As três equipes melhor colocadas foram:
          pontos   O P B
Cuba        68     6 3 3
Russia      39     2 3 1
Kazakhstan  25     1 2 1
Quem acompanhou as notícias em nosso site, sabe que a equipe cubana conseguiu fazer com que todos seus 12 boxeadores chegassem às semi-finais. Contudo, perderam três das semi-finais e três finais. Como conseguiram 12 medalhas, acabaram fazendo um total de 68 pontos, o que superou sua melhor marca de 65 pontos no mundial da Habana/96, quando conseguiram 9 ouro.

Na lista dos medalhistas de ouro, abaixo, V. pode conferir que Cuba teve 6 medalhas de ouro, Rússia 2, Kazakhstan 1, USA 1, Uzbekhstan 1 e Ucrânia 1:
 48 Kg
 Ouro: Acripitian David (RUS)
 Prata: Mustelier Jorge Luis (CUB)
 Bronze: Austreberto Juarez (EUA)
 Bronze: Josef Serrano (P Rico)

 51 kg
 Ouro: Yurien Fabregas (CUB)
 Prata: Nikolai Bryzgalov (RUS)
 Bronze: Marlon Almagro (VEN) e Maxim Tretyak (UCR)

 54 Kg
 Ouro: Bahodirjon Sootonov (UZB)
 Prata: Obzollimov Eduard (RUS)
 Bronze: Prasad Diwanaz (IND)
 Bronze: Perez Rodolfo (CUB)

 57 kg
 Ouro: Alexei Tishinko (RUS)
 Prata: Buribaev Ulugbek (UZB)
 Bronze: Natahn Brough (ING) e Eugenio Fonseca (CUB)

 60 Kg
 Ouro: Sarrias Mendez Michel (CUB)
 Prata: Orustamiank David (RUS)
 Bronze:Gheorghe Ionut (ROM)
 Bronze: DKDAS Tibor (HUN)

 63,5 kg
 Ouro: Kanat Iliyasov (CAZ)
 Prata: Vilier Quinones (CUB)
 Bronze: Naim Terbunja (SUE) e Zaurben Baizangurov (RUS)

 67 Kg
 Ouro: Mcpherson Juan (EUA)
 Prata: Reyes Gomez Enrique (CUB)
 Bronze: Pyatetskyv Vitaliy (UCR)
 Bronze: Tankeu Bertrand (CAM)

 71 kg
 Ouro: Noelvis Veitia (CUB)
 Prata: Andy Lee (IRL)
 Bronze: Jesus Gonzalez (EUA) e Laurentiu Gananau (ROM)

 75 Kg
 Ouro: Osmay Acosta (CUB)
 Prata: Dmitriv Godfrid (KAZ)
 Bronze: Rubjuk Aleksandro (EST)
 Bronze: Mathinsov Alisher (UZB)

 81 kg
 Ouro: Roman Zavalnyuk (UCR)
 Prata: Bend Miertsch (ALE)
 Bronze: Daniel Beahan (AUS) e Yasmani Consuegra (CUB)

 91 Kg
 Ouro: Hernandez Pablo Yoan (CUB)
 Prata: Amougi Amougou, Parfait (CAM)
 Bronze: Koeben Stefan (Alemania)
 Bronze: Nilga Alexandro (KAZ)

 + 91 kg
 Ouro: Yasmani Perez (CUB)
 Prata: Arbol Basaiev (CAZ)
 Bronze: Serguei Kaliushko (UCR) e Jasur Matchanov (UZB)




© 2002, pela Fed. Rio-Grandense de Pugilismo.
Permitida a reprodução, desde que com fins não comerciais e seja citada a autoria.
Art. 299 do Código Penal Brasileiro ( Crime de Falsidade Ideológica ):
Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar ou
nele fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser descrita
.