Grandes eventos do boxe olímpico

< Tr>

Campeonato Mundial Militar



CARACTERISTICAS

Poucas vezes se chama a atenção para o fato que, nas últimas olimpíadas, mais de um terço das medalhas foram ganhas por atletas militares. As competições militares tem como entidade máxima o Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM), uma entidade fundada em 1948 por cinco países europeus: França, Bélgica, Holanda, Dinamarca e Luxemburgo, e que hoje é uma das maiores organizações esportivas do mundo, abrigando 122 países de todos os continentes. O objetivo maior do CISM é contribuir para a paz mundial através da confraternização esportiva.

As 25 modalidades esportivas adotadas pelo CISM envolvem esportes individuais (como atletismo), esportes de combate (como o boxe), esportes coletivos (como o futebol) e esportes militares (como o paraquedismo). O CISM organiza dois tipos de eventos: os anuais (como o Campeonato Mundial Militar de Boxe) e os quadrienais Jogos Mundiais Militares (os quais foram realizados apenas duas vezes: 1995 e 1999, este último envolvendo mais de 6000 atletas).

O CAMPEONATO MUNDIAL MILITAR DE BOXE 2002

Neste ano de 2002, tivemos mais um Campeonato Mundial Militar de Boxe, o qual foi realizado na Irlanda, entre 06 e 16 de setembro, e contou com a participação de 23 países e um total de 164 boxeadores militares.

A competição se polarizou entre as equipes da Rússia e Alemanha, tendo como principais destaques:

Sebastian Koeber +91 Kg (ALE), que na final venceu o italiano Roberto Camarelle
Alexander Alexejew 91 Kg (Russia), que na final derrotou por RSC-2 a Dieter Roth (ALE)
Andreas Propp 57 Kg (ALE), que na final derrotou Almaz Assamov (KAZ)
Zinat Zhandybayev 54 Kg (RUS), um soldado de um batalhão ferroviário estacionado na longíqua Omsk, Sibéria.

O BOXE BRASILEIRO NO CAMPEONATO MUNDIAL MILITAR

Nunca participou.





© 2002, pela Fed. Rio-Grandense de Pugilismo.
Permitida a reprodução, desde que com fins não comerciais e seja citada a autoria.
Art. 299 do Código Penal Brasileiro ( Crime de Falsidade Ideológica ):
Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar ou
nele fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser descrita
.