Grandes eventos do boxe olímpico

< Tr>

OLIMPÍADAS Modernas



Origem

As olimpíadas originais eram uma criação dos antigos gregos e foram realizadas por mais de mil anos: desde 776 AC até o ano 394 dC. Acima de tudo, elas eram um momento de paz e confraternização entre os povos gregos.

Nos tempos modernos, foram feitas várias tentativas de restaurar o espírito olímpico. Um exemplo importante foi o dos Jogos Olímpicos de Cotswold, que foram criados em 1636 e existiram por cerca de duzentos anos; tinham, porém, caracter local, sendo restritos à Inglaterra.

As modernas olimpíadas foram fruto do trabalho do Barão Pierre de Coubertin, o qual teve sucesso em conseguir o apoio de financistas e autoridades para realização de um evento esportivo de proporções mundiais. A primeira olimpíada moderna foi realizada em Athenas, em 1896, e desde então tem sido repetidas a cada quatro anos. Somente durante as guerras mundiais é que não foram realizados os modernos Jogos Olímpicos: 1916, 1940 e 1944.

O boxe nas Olimpíadas Modernas

Como o boxe grego era uma das principais competições das antigas olimpíadas gregas, quando da criação das olimpíadas modernas foi impossível deixar de considerar sua inclusão entre o elenco dos esportes que formaria o evento. Na época, 1896, o pugilismo amador era praticado em vários países, principalmente na Inglaterra onde já era uma tradição nas competições universitárias, como o clássico e ainda hoje existente torneio de boxe entre as universidades de Cambridge e Oxford.

Contudo, o comitê organizador alegou que, por ser um esporte que visava o traumatismo do adversário, o boxe não era compatível com o espírito de confraternização da olimpíada e como tal não deveria dela fazer parte.

Em 1904, a olimpíada foi realizada na cidade americana de Saint Louis e, como seria previsível uma vez que o pugilismo profissional era um dos mais populares esportes nos USA, os americanos forçaram a inclusão do boxe na competição. O Comité Olímpico cedeu parcialmente: os eventos de boxe tiveram apenas carácter de demonstração, não valendo medalhas.

Na olimpíada seguinte, Suécia 1912, foi novamente banido pois o boxe era proibido naquele país. Como já dissemos, devido à guerra, não houve olimípada em 1916. Terminada a guerra, o boxe tornou-se o maior esporte de massa nos USA e isso provocou nova tentativa de incluí-lo na próxima olimpíada. Finalmente, o Comitê Olímpico Internacional concordou com essa inclusão desde que fossem reforçadas as regras de proteção aos boxeadores. Assim, finalmente, a partir da Olimpíada de Antuérpia ( Bélgica ) 1920, o boxe passou a ser evento oficial, com direito a medalhas.

O boxe brasileiro nas Olimpíadas

O Brasil subiu apenas uma vez ao pódio, com o peso mosca Servílio de Oliveira, que ganhou o bronze na Olimpíada do México 1968.




© 2002, pela Fed. Rio-Grandense de Pugilismo.
Permitida a reprodução, desde que com fins não comerciais e seja citada a autoria.
Art. 299 do Código Penal Brasileiro ( Crime de Falsidade Ideológica ):
Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar ou
nele fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser descrita
.