Estrelas do boxe olímpico

< Tr>

Roberto BALADO



DADOS BIOGRÁFICOS

Sua aparência física nem remotamente lembrava um boxeador, e muito menos um boxeador da categoria dos super pesados. Tinha baixa estatura, pequena envergadura e enorme facilidade para engordar. Felizmente, não há limite de peso na categoria dos super pesados.

Em compensação, a natureza lhe deu várias outras qualidades de muito maior importância: tinha enorme velocidade de mãos e pernas, uma vista de águia e muita inteligência.

Seu primeiro grande triunfo foi a medalha de ouro no Campeonato Mundial de Juniores de 1987, na categoria dos pesados. Mesmo assim, os técnicos cubanos achavam que não teria futuro. A razão básica era seu físico nada atlético.

Não tendo mais condições de manter o peso na categoria dos até 92 kg, passou para os super-pesados. Não se deixou desanimar e continuou acumulando medalhas de ouro: Mundial de Seniores em Moscou 89 e em Sydney 91, Pan-Americano de 91, etc. O ponto alto de sua carreira foi a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona 92. Nesta olimpíada também recebeu o Troféu Val Barker, reservada aos boxeadores mais técnicos.

SUA MORTE PREMATURA

Na manhã de dois de julho de 1994, quando guiava seu automóvel rumo à academia onde treinava, sofreu acidente de trânsito que lhe tirou a vida.

REFERÊNCIAS:

Este texto usa alguns dados e as fotos de matéria escrita por Elio Menendez para o Centro de Información para la Prensa, Cuba, em nov de 2000.




© 2002, pela Fed. Rio-Grandense de Pugilismo.
Permitida a reprodução, desde que com fins não comerciais e seja citada a autoria.
Art. 299 do Código Penal Brasileiro ( Crime de Falsidade Ideológica ):
Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar ou
nele fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser descrita
.